Produtos

Tribulus Terrestris extrato 40% Saponinas

Nome Botânico: Tribulus Terrestris L.

Nome português: Tribulus Terrestris

Outros nomes: Tem sido chamado de “Viagra natural”

Família das plantas botânicas: Zigophyllaceae

Partes usadas: Frutos e raízes

O tribulus Terrestris é um adaptógeno da testosterona, tem a propriedade de reequilibrar o organismo toda vez que este se encontrar alterado. Constituintes químicos do Tribulus Terrestris: O extrato seco é obtido através das frutas dessa planta, que contém como principal princípio ativo a saponina, utilizado para obtenção de rusgogenina. A rusgogenina é um terapêutico para as veias e tem uma atividade anti-edematosa e um efeito inibitório em inflamações/infecções.

*Afrodisíaco: o uso mais disseminado do Tribulus Terrestris é no tratamento de problemas sexuais, aumento da libido em mulheres e impotência nos homens. * Provoca vasodilatação na região genital, o que explica seus efeitos sobre a ereção nos homens. * Aumenta a produção de espermatozóides e a sua motilidade. * Aumenta os níveis de testosterona e LH (Hormona Luteinizante). * Em mulheres diminui os sintomas da frigidez sexual, aumenta a libido. * Reduz os sintomas da menopausa e andropausa. * Melhora a função reprodutora e a ovulação. * Reduz os riscos de carcinoma da próstata. * Aumenta os níveis da hormona DHEA (dehidroepiandroesterona).

* Aumento da hormona FSH (folículo-estimulante); é uma hormona hipofásica que estimula o desenvolvimento folicular e a espermatogênese (desenvolvimento dos espermatozóides). Na mulher, a FSH estimula o crescimento dos folículos ováricos. No homem, A FSH estimula as células de Sertoli nos testículos e dá suporte à produção de espermatozóides. * Diminuição das taxas de colesterol. * Estimula o sistema imunológico. * Tônico energético. * Tratamento de anorexia. * Favorece a transformação do colesterol e gorduras em energia. * Possui efeito epatoprotetor. * Estimulante do apetite. * Estimula crescimento de melanócitos. * Aumento da disposição física e mental. * Estimula ovogênese, benefícios na síndrome pós-menopausa. * Útil em diabetes, infecções respiratórias do trato inferior e superior e problemas cardíacos. * Também mostrou reduzir pressão alta, como também sódio e mostrou um efeito analgésico.

Mais Detalhes…

Maca Peruana

Nome científico:Lepidium Meyenii Walp

Sinonímia: Lepydium Peruvian G

Nomes populares: “ginseng dos Andes” e “Viagra dos Incas”.

Nome popular: Maca

Família Botânica: Brassicaceae

Partes utilizadas: Raiz

A maca Peruana possui benefícios e atributos que agradam a todos. Seja atleta ou simplesmente pessoas que querem se sentir bem e com disposição. Ela promove disposição e energia, dá força e resistência. Também já vem sendo usada há muito tempo para infertilidade tanto em homem quanto em mulheres.

Dentre suas inúmeras propriedades estão:

* Energética;

* Atua no tratamento de anemia;

* Revitalizante;

* Fadiga e desânimo;

* Estresse;

* Fertilidade;

* Perda de memória;

* Nos problemas de menstruação;

* Alivia os sintomas de TPM;

* Menopausa e perimenopausa;

* Tuberculose;

* Síndrome da fadiga crônica;

* Aumento de estamina;

* Balanço hormonal;

* Afrodisíaco;

* Aumenta a libido e o desejo sexual;

* Impotência sexual, disfunção erétil em homens;

* Diminui a frigidez em mulheres.

A maca também tem grandes resultados associada a outros

Herbais como Tribulus Terrestris, o Epimedium Icarin e Long Jack.

Mais Detalhes…

Pólen Monofloral

A Riqueza Nutricional Do Pólen Das Abelhas.
RIQUEZA NUTRICIONAL DO PÓLEN DAS ABELHAS
Segundo pesquisadores do Royal Society of Naturalists, várias gerações de camundongos, que
viveram exclusivamente do pólen das abelhas e água, jamais apresentaram sintoma algum de
carência ou disfunção, mas sim um grande aumento de fertilidade e desenvolvimento corpóreo.
De acordo com Aschenasy Leru, do Centro Nacional de Pesquisa Científica da França, sua
concentração de aminoácidos é de cinco a sete vezes superior ao bife, ovos ou queijos.
Para Schmidt e Buchmann (1992) essa superioridade nutricional é constada não só em relação ao
bife e feijões, chegando a ter até dez vezes mais tiamina (vitamina B1) e riboflavina (vitamina B2),
mas também à galinha, pão integral, maçã, repolho e tomate crus.
OS MICRONUTRIENTES DO PÓLEN DAS ABELHAS
– Ácidos nucléicose nucleocídeos: Crocetina, guarnina, hipoxantina, vernina, xantina, xantófilos,
zeaxantina – constituintes do DNA e do RNA.
– Enzimas e coenzimas: Amilase, catalase, coenzimase, de-hidrogenase láctica, de-hidrogenase
sucínica, diastase, disforase, fosfatase,
33 hidrolases, 5 isomerases, 11 liases, 24 oxidoredutases, pectase, pepsina, sacarrase, 21 transferases,
tripepsinase etc., somando mais de 5.000 enzimas e coenzimas.
– Fatores de crescimento: Auxinas, brassinas, giberelinos e quininas.
– Minerais e elementos-traços: Bário, boro, cálcio, cobre, cloro, enxofre, estrôndio, ferro, fósforo,
iodo, magnésio, manganês, molibdênio, níquel, potássio, selênio, sílica, sódio, titânio, zinco etc.
– Vitaminas: no mínimo 11 provitaminas A (5,9 mg/g), B1 (9,2 mg/g), B2 (18,5 mg/g), B3, B5 (20,5
mg/g), B6, B9 ou ácido fólico (3,8 mg/g), B12 (5 mg/g), colina, inositol, C (7,15 mg/g), D, E, H ou
biotina, K, no mínimo 8 bioflavonóides, rutina (16 mg/g).
OS MACRONUTRIENTES DO PÓLEN DAS ABELHAS
AMINOÁCIDOS
Uns garantem que o pólen das abelhas é o único alimento onde encontramos todos os aminoácidos
conhecidos como essenciais ao organismo, embora outros digam o mesmo das tenras gramas do trigo
e da cevada (ver Fields of Green).
Dependendo do tipo do pólen, os percentuais de proteína e aminoácidos livres podem chegar a 35%. O ácido glutâmico, o ácido aspártico e a prolina são os que sempre predominam.
35g de pólen por dia suprem as necessidades protéicas de uma pessoa.
BIOFLAVONÓIDES
As grandes concentrações de qüercetina e de rutina do pólen são suficientes para despertar o
interesse de todos, pois elas são conhecidas por:
– Aumentar: a atividade dos osteoblastos, prevenindo a perda óssea conseqüente da ovarioctomia.
(Horcajada-Molteni 2000)
– Combater: as inflamações crônicas e agudas.
– Eliminar: as toxinas do organismo.
– Fortalecer: e dar maior flexibilidade às paredes das veias e vasos sangüíneos, incluindo a
capilaridade dos olhos.
– Inibir: certas enzimas geradoras de radicais livres e assim proteger as estruturas do DNA para que
elas não se rompam. (Russo 2000)
– Previnir: e combater a asma, arteriosclerose, catarata, diabetes, edemas, glaucoma gota,
hemorragias, hematomas, pressão alta, retinopatia, úlcera péptica e dos quadros crônicos de
insuficiência venosa – varizes, hemorróidas, câimbras noturnas etc. – assim como a hiperlipidemia.
(da Silva 2001)
– Proteger: a integridade e permeabilidade da mucosa gastrintestinal, prevenindo a alergia alimentar e
poupando o sistema imunológico.
CARBOIDRATOS
Os carboidratos, cuja quantidade varia com a qualidade do pólen de origem, se apresentam, no
mínimo, sob 11 formas diversas.
ENZIMAS
O pólen é um verdadeiro tesouro enzimático de mais de 5.000 enzimas e coenzimas
– moléculas protéicas, sem as quais a vida seria inoperante, por serem fundamentais para:
– o metabolismo celular;
– a síntese das proteínas, dos ácidos graxos etc;
– a perfeita manifestação de todas as nossas funções vitais – pensar, falar, andar, dormir, digerir etc.
HORMÔNIOS
No reino vegetal, o pólen é o maior reservatório de fitormônios que atuam como fatores de
crescimento celular e aumento da massa muscular, dos níveis de resistência física e mental, da
potência sexual etc.
O mais estudado tem sido a gonadotropina – hormônio com que a hipófise controla/estimula as
gônadas (testículos e ovários) – hoje muito utilizado no combate à infertilidade, aborto espontâneo,
Sarcoma de Kaposi – tumor muito comum, mas não exclusivo, aos aidéticos e contra o qual o
tratamento ortodoxo é extremamente agressivo e nem sempre eficiente. (Parkash 1996)
Sua concentração em “hormônios de crescimento humano” (HGH), por outro lado, explica sua fama
de agente de prevenção contra os processos do envelhecimento.LIPÍDIOS
Os lipídios – moléculas gordurosas compostas sintetiza a partir das vitaminas lipossolúveis dos
grupos A, D, E, K e dos ácidos graxos essenciais Ômega-3, 6 e 9 -, com raras exceções, são
insolúveis em água. Como importantes constituintes das membranas celulares, cabe a eles:
– estabelecer: a barreira entre os líquidos intra e extracelulares.
– funcionar: como isolante térmico.
– promover: o transporte do oxigênio, hormônios, vitaminas lipossolúveis, elétrons etc.
A biodisponibilidade dos seus ácidos graxos é extraordinária, pois 60% deles se encontram em
estado livre, não necessitando do processo digestivo para serem decompostos e absorvidos.
(Seppanen, Laakso, Wojcicki, Samochowiec 1989) Dos 40% de ácidos graxos compostos, 70% são
linolênico (Ômega-3) e algo em torno de 15% são de lecitina.
Por isso o pólen é conhecido por combater a senilidade, assim como prevenir e reverter distúrbios
cardiovasculares, hepáticos e neurológicos, como os desequilíbrios afetivos e os quadros psicóticos.
SAIS MINERAIS
Os sais minerais só são absorvidos se tiverem quelados/combinados a uma proteína ou
ionizados/diluídos nas moléculas de água, às quais imprimem um potencial elétrico (pH).
A atuação bioquímica dos sais minerais depende da sinergia em que se encontram, ou seja, a carência
ou o excesso de qualquer um afeta todos os outros, gerando uma série de disfunções e doenças. O
excesso de cálcio na corrente sangüínea, por exemplo, diminui
os níveis de fósforo, magnésio, manganês e zinco.
Em relação ao selênio, segundo Patrice Perce du Sert, o pólen é um alimento cuja riqueza é difícil de
ser igualada.
Tabela Comparativa do Selênio
Valores relativos a 100 g
– Peixe 29,50 mg
– Ovos 22,70 mg
– Carnes 11,00 mg
– Queijos 5,96 mg
– Leite 0,90 mg
Valores relativos a 12,5 g
– Pólen das abelhas 646,12 mg
A carência de selênio está relacionada aos quadros de:
Aids; Arterosclerose; Artrite; Cirrose; Enfisema; Infarto (Hendler, 1997); Doença de Keshan
(cardiomiopatia fatal); Leucemia; Problemas musculares; Câncer de:bexiga, cólon ,intestino grosso,
mama, ovários, pâncreas, pele, próstata, pulmões, reto
Sua suplementação à população de regiões de solo deficientes em selênio foi suficiente para diminuir
a incidência de câncer (Combs e Clark, 1999).
Do selênio dependem, por exemplo:- A atividade das células B, das células T auxiliares (CD4) e das células killers.
– A conversão do hormônio T4 em T3 da tireóide.
– A perfeita elasticidade dos tecidos conjuntivos.
– A produção de anticorpos, quando em sinergia com a vitamina E.
– A produção do interferon.
– A seleniocisteína – o vigésimo primeiro aminoácido.
– As enzimas delta-dessaturase (D6D, D5D e D4D), responsáveis pela síntese dos derivados dos
ácidos linolênico Ômega-3 e linoléico Ômega-6.
– As enzimas tioredoxina redutase e glutatião peroxidase, que protegem os lipídios das membranas
das células e das organelas, principalmente as do cérebro, coração, fígado, mielina, pulmões e
sangue.
– O metabolismo das gorduras.
– Os níveis de o número de glóbulos vermelhos e brancos
VITAMINAS
O pólen é portador das vitaminas dos grupos A, E, K e P (ou flavonóides) e mais a B1, B2, B3, B5,
B6, B9, B12, C e D. As maiores concentrações, porém, são de carotenóides, até 20 vezes superiores a
das cenouras, seguidos dos flavonóides e das vitaminas K.
Os Carotenóides
Os carotenóides, que englobam mais de 600 substâncias distintas, se apresentam sob 11 formas, no
mínimo. Dietas ricas em carotenóides diminuem o risco de uma série de doenças degenerativas como
as cardiovasculares, a degenerescência da mácula, o câncer cervical, mamário e pulmonar, problemas
da pele e das mucosas do trato auditivo, gastrintestinal, geniturinário, respiratório etc.
Os baixos níveis de carotenóides, por exemplo, são comuns à grande maioria dos aidéticos. A
mortalidade de um grupo de 331 aidéticos, cuja alimentação foi reforçada por um complexo de
carotenóides e um multivitamínico, durante 21 meses, foi reduzida em 43%, comparado ao grupo de
controle que só recebeu o complexo multivitamínico (Conferência do Canadian Association for HIV
Reseach, de abril de 2000).
Em apenas 20 dias, a suplementação de carotenóides promove um aumento de 37% no desempenho
do sistema imunológico e de 20% no número de células killers de combate às células cancerosas,
mutantes ou infectadas por algum vírus. (Kramer e Burri, 1995 e 1997)
O Licopeno
O licopeno é o carotenóide mais abundante no pólen das abelhas. Seu potencial antioxidante sobre os
radicais livres singlet (o mais devastador de todos) é duas vezes superior ao do beta-caroteno e cem
vezes à vitamina E. Entre os poderes nutracêuticos do licopeno destacam-se:
– Combater: os danos causados pela radiação ao DNA e ao RNA.
– Diminuir: os níveis do colesterol LDL e os danos causados por sua oxidação e conseqüente
acúmulo nas veias e artérias.
– Inibir: a proliferação das células cancerosas de mama e pulmões.
– Prevenir: a doença de Alzheimer e o câncer cervical, endometrial, pancreático, prostático, da boca,
da faringe, do cólon, do esôfago e do estômago.As Vitaminas K
O pólen se destaca pela grande concentração das vitaminas K, do alemão Koagulation – K1
filoquinona e K2 menaquinonas (K3 menadiona é a sua versão sintética). Além da coagulação do
sangue, elas são essenciais ao processo de cicatrização, fortalecimento e mineralização do
organismo.
O transporte e fixação do cálcio, assim como a eliminação do seu excesso dos tecidos moles (ex. as
artérias ateroscleróticas), envolve mais de cem enzimas, sobre as quais as vitaminas K exercem certo
controle. E o acúmulo de cálcio nas artérias reflete sua deficiência óssea.
A ingestão de medicamentos provoca deficiência de vitaminas K. Por outro lado, os valores diários
recomendados pelos órgãos de vigilância sanitários (ANVISA, FDA) não são suficiente para reverter
o processo de perda óssea ou de calcificação das artérias (Booth 1998). Porém, sua suplementação
em altas doses reduz em até 30% o risco de se fraturar os quadris (Feskanich 1999).
O GRAU DE BIODISPONIBILIDADE DOS NUTRIENTES DO PÓLEN
O grau de biodisponibilidade de qualquer alimento ou complemento alimentar é o que determina o
aproveitamento de seus nutrientes, mas que igualmente varia com a presença de um conjunto de
outros nutrientes necessários à sua assimilação. (Fair-weather-Tait, 1992).
A biodisponibilidade do pólen das abelhas tem como fator de limitação apenas a resistência do
esporoderma (película que reveste os pequenos grãos de pólen) à ação dos sucos digestivos. Por isso,
in natura, tal qual recolhido das colméias, apenas 3-30% deles acabam disponíveis à absorção.
Através de uma técnica de congelamento, porém, é possível romper o esporoderma e fazer com que
esse percentual seja elevado em até 90%, como é o caso do Forever Bee Pollen. Segundo Percie du
Sert, um dos maiores estudiosos do assunto, isso não afeta seu potencial de ação em relação a:
– Energia do corpo físico: tornando as pessoas mais ativas e tonificadas.
– Flora intestinal: nutrindo-a e fortificando-a com seus fermentos lácteos.
– Pele e os olhos: restaurando o brilho dos olhos (fígado) e do semblante (intestinos).
– Prevenção ao câncer: mantendo o potencial de ação de seus elementos de propriedades
anticancerígenas.
– Prostatite: normalizando o tamanho da próstata e os níveis do PSA (Remy Chauvin, 1950).
– Sistema cardiovascular: regulando os níveis do colesterol LDL, combatendo a agregação das
plaquetas, fortificando as paredes dos dutos sangüíneos e linfáticos.
– Sistema imunológico: nutrindo suas células, aumentando os níveis de antioxidantes disponíveis ao
organismo e colaborando com o processo de manutenção da flora simbiótica e da integridade da
mucosa gastrintestinal.
O PÓLEN COMO ALIMENTO FUNCIONAL
Fruto do processo da lactofermentação, o pólen das abelhas sempre foi utilizado como alimento
funcional e agente biofitoterápico desde os primórdios da humanidade. Após a Segunda Guerra,
porém, começa a chamar a atenção da comunidade científica da Europa,
pois se verificou que com ele é possível:
Acelerar
– a queima das gorduras;- a recuperação da saúde, não importa em que estágio de deterioração se encontre;
– a regeneração do DNA, do RNA e do colágeno da pele, unhas, ossos, cabelo, cartilagens, tendões e
ligamentos,
– a reposição tissular e celular;
– as conexões neurais;
– o processo da cicatrização e de regeneração do epitélio;
– o processo de desintoxicação do organismo;
– os processos metabólicos,
Aumentar
– a flexibilidade e resistência dos dutos linfáticos e sangüíneos;
– a sensação de bem-estar e o bom humor.;
– as atividades enzimáticas;
– as secreções biliares;
– o estado de alerta;
– o metabolismo do sistema endócrino, com destaque para a glândulas supra-renais;
– o número de espermatozóides;
– o tônus e a massa muscular;
– o vigor, a força e a potência física e mental;
– os níveis de energia, resistência e vitalidade;
– os níveis de hemoglobinas em até 15%;
– os níveis de resistência dos atletas, dançarinos etc.
Auxiliar
– o controle de peso;
– o processo de digestão, assimilação e eliminação;
– os maus efeitos do alcoolismo, dos agrotóxicos, dos medicamentos etc.
Combater
– a arteriosclerose e a hipertensão;
– a artrite, artrose, reumatismo eyc.;
– a exaustão física e mental;
– a perda da memória;
– a queda de cabelo;
– as alergias crônicas;
– as disfunções e doenças;
– as inflamações;
– o cansaço e a fadiga crônica;
– o envelhecimento precoce;
– o estresse e o nervosismo;
– os maus efeitos da poluição e das drogas recreativas ou medicamentosas;
– os microrganismos disbióticos e patogênicos;
– os processos degenerativos;
– os tumores.
Controlar
– a diarréia e aliviar a prisão de ventre, pois tem ação bacteriostática, notadamente sobre os
colibacilos;
Elevar- o status nutricional do organismo.
Estimular
– o metabolismo dos glicídios, lipídios, protídeos e das células em geral.
Fortalecer
– a flora intestinal simbiótica;
– a memória e os processos cognitivos;
– a musculatura;
– a visão e a saúde dos olhos;
– as paredes das artérias, das veias, dos vasos sangüíneos e linfáticos;
– os sistemas digestivo, endócrino, imunológico, reprodutivo, respiratório etc.
– os tecidos conjuntivos.
Manter
– a saúde física, emocional e mental dos idosos.
Melhorar
– a coordenação motora e reflexos precisos;
– o desenvolvimento estrutural das crianças;
– o permanente processo de regeneração do organismo até os últimos dias de vida.
Normalizar
– a pressão sangüínea, isto é, reduzindo-a nos hipertensos e elevando-a nos hipotensos;
– os níveis de colesterol e triglicerídeos;
– as funções cardiovasculares, digestivas, endócrinas e hepáticas;
– os níveis do colesterol LDL, dos triglicerídeos e de açúcar do sangue.
– os processos vitais – do estado de alerta mental ao mecanismo da fome.
Nutrir
– as células do sistema imunológico para que elas garantam a eliminação:
– das células cancerosas (que todos temos), impedindo-as de se acumularem como tumores;
– das células lipídicas oxidadas, impedindo-as de se aglomerem nas artérias, vasos etc. e obstruí-los.
Otimizar
– o desenvolvimento estrutural, emocional e intelectual das crianças;
– o status nutricional do organismo infantil, assim como dos adolescente, idosos, gestantes, lactantes,
atletas,intelectuais e fisicamente ativos, emocionalmente abalados etc.
Potencializar
– o sistema endócrino, imunológico, nervoso e digestivo.
Preservar
– o equilíbrio e a resistência física, emocional e mental, da infância às idades avançadas.
Prevenir
– a prisão de ventre, a putrefação das fezes e suas conseqüências: fadiga crônica, colite, síndrome do
intestino irritado etc.
– as oscilações do humor;
– os desequilíbrios hormonais, a impotência, a infertilidade, os problemas da menopausa, da próstata e dos ovários etc.;
– os quadros de prostatite (inflamação da próstata).
Promover
– a desobstrução/limpeza da pele, dos intestinos, do fígado, das vias respiratórias etc.;
– o desenvolvimento da massa muscular e a multiplicação celular;
– o equilíbrio homeostásico do organismo.
Proteger
e fortalecer o sistema cardiovascular, epitelial, digestivo, hepático, imunológico, reprodutor,
respiratório, nervoso e urinário.
Recuperar
– a força muscular dos convalescentes;
– a motricidade dos enfartados;
– a consciência dos que se encontram em coma.
Reduzir
– as rugas;
– os níveis de estresse;
– a vulnerabilidade do organismo à ação dos radicais livres e à ação dos microrganismos disbióticos.
Remodelar e delinear a silhueta do corpo.
Regular
– as funções intestinais (prisão de ventre ou diarréia), cujo reflexo se evidencia na revitalização,
suavidade e coloração da pele e cabelos;
– o dinamismo da reprodução celular responsável tanto pela procriação como pela constante
multiplicação das células e regeneração dos tecidos.
– os desequilíbrios hormonais e metabólicos.
Retardar
– os processos degenerativos do envelhecimento.
Reverter
– a falta de consciência do estado de coma, dificuldade da motricidade;
– os danos causados às funções mentais e motoras;
– os quadros de anemia, aumentando a taxa de hemácias no sangue.
Sanear a flora simbiótica da pele e das mucosas – nossa mais importante linha de defesa contra a
invasão dos microrganismos disbióticos.
Satisfaz: o apetite dos que comem exageradamente.
Tonificar: o organismo, inclusive revitalizando as funções sexuais e reprodutoras.
Essa lista é a prova de que o pólen é um adaptógeno, isto é, agente de regulação do organismo, sem
ação específica sobre uma determinada área. Por isso, o Dr. Krell, em artigo publicado pela FAO
(1996), lamenta sua ausência dos protocolos terapêuticos.

Mais Detalhes…

Guaraná (Paulinia cupana)

Energético, força e disposição

Origem: Amazônia

O extrato concentrado 22% do Guaraná é muito utilizado como fonte de energia não só por atletas, mas para quem quer acabar com a sensação de fadiga causada pelo esforço físico e mental.

Suas propriedades são:

* Vasodilatadora;

* Afrodisíaca;

* Analgésica;

* Antibacteriana;

* Antiblenorrágica;

* Antidiarréica;

* Anti-esclerótico;

* Antitérmica;

* Aperiente;

* Desinfetante;

* Diurética;

Estimulante físico;

* Estimulante psíquico;

* Estimulante do sistema nervoso;

* Regulador intestinal;

* Sudorífica;

* Tônico.

Mais Detalhes…

Chlorella Pirenoidosa

Anioxidante e Rejuvenecedor

Origem: China

* Elimina de seus tecidos os produtos químicos tóxicos incluindo o mercúrio e outros metais pesados;

* Retira do organismo as impurezas e resíduos deixados por suplementos sintéticos;

* Diminui os triglicerídeos e os níveis de Colesterol LDL enquanto aumenta os níveis de Colesterol HDL;

* Reduz a alta pressão sanguínea;

* Leucopenia (diminuição de Leucócitos no sangue) causada pela quimioterapia;

* Protege o DNA celular contra os danos da radiação;

* Alivia as condições de artrites ou os ataques de dor por gota;

* Equilibra os níveis de açúcar reduzindo/aumentando nos Diabéticos e Hipoglicêmicos;

* Conserta e previne úlceras e outros danos gástricos;

* Reduz a severidade de todas as reações alérgicas e Asma;

* Reduz o decline da cognição mental na doença de Alzheimer;

* Acelera a cicatrização e a reparação dos tecidos;

* Supre as deficiências de proteínas, vitaminas e minerais;

* Normaliza a digestão e a função intestinal;

* Estimula o crescimento e a recuperação dos tecidos;

* Estimula as funções cerebrais, principalmente em crianças;

* Reduz o envelhecimento precoce e a degeneração orgânica;

* Proporciona recuperação mais rápida de contusões, fraturas e cirurgias;

* Fortalece o sistema imunológico;

* Protege contra agentes poluentes tóxicos e radiações de principalmente solar (raios ultra violeta).diversos tipos,

Mais Detalhes…

Catuaba extrato concentrado

Afrodisíaco, vasodilatador

Origem: Amazônia

A catuaba tem uma longa história de uso na medicina herbal como afrodisíaco. Também é muito útil no tratamento da i impotência sexual e prostatite.

Suas propriedades são:

*Vasodilatador, Afrodisiaco, Diurético muito ativo, Estimulante geral

*Tônico, Digestivo, Anti-sifílico, Ansiolítico, Estimulante e tônico do sistema nervoso, Expectorante peitoral

*Afecções do sistema nervoso, Bronquite crônica, Concentração,

* Esgotamento, falta de memória, Fraqueza, Frigidez, Impotência sexual,

Mais Detalhes…

Páginas:1 2 3 4 5Próxima >Última »